noticias

A Equipe de Produção Executiva da Virada Cultural de BH se reuniu, na última quarta-feira (25 de maio), com os pré-selecionados da 4ª edição do evento, que será realizada nos dias 9 e 10 de julho. Realizado no Sesc Palladium, o encontro contou com a presença de cerca de 150 artistas que, além de apresentarem a documentação para a confirmação das propostas, puderam conhecer a construção do projeto de grade da programação da edição 2016, como a disposição dos palcos e atrações.
Para Simone Araújo, Diretora de Ações Culturais da Fundação Municipal de Cultura, o encontro com os pré-selecionados é de suma importância para o alinhamento de todos os detalhes com o objetivo de se fazer uma Virada melhor do que as edições passadas. A diretora destacou a qualidade e a diversidade cultural nas propostas apresentadas. “Recebemos tantas propostas legais, tanta coisa incrível, que o ideal seria termos uma Virada Cultural por mês, para que a gente pudesse a cada vez estar mudando esta cena, trazendo novos projetos e ofertando para a cidade essa diversidade e essa alegria dentro da nossa expressão artística”, pontua Simone Araújo.

A expectativa por parte dos artistas ficou evidente nos inúmeros depoimentos durante o encontro. Marcos Carvalho, representante do Coletivo Teatro Negro e Atitude falou um pouco sobre o que o grupo pretende levar para o evento. “Nesta Virada Cultural estaremos com o espetáculo Àbíkú que fala sobre o genocídio de jovens negros no nosso país”. Quem também deu uma pequena prévia do que vai acontecer nas ruas de BH foi a psicóloga Marta Alencar, idealizadora do projeto Tina Descolada. “Neste ano, vamos fazer oficinas de pulseiras e bijuterias, em uma parceria com o projeto Lacre do Bem, onde a gente reaproveita e reuitiliza materiais para criar artesanato. Convidamos todos para participarem e quem tiver algum material, lãs, linhas, pedaços de bijuterias, pode levar para utilizarmos na oficina”.

A Virada Cultural de Belo Horizonte

Criada por meio da Lei 10.446/2012, a Virada Cultural de BH integra o calendário oficial de eventos da capital mineira. O evento cresce a cada ano, contando com uma participação cada vez maior do público. A primeira edição, em 2013, teve mais de 400 atrações e recebeu um público superior a 200 mil pessoas. No ano seguinte, a Virada Cultural recebeu um público de 400 mil pessoas em suas 470 atrações artísticas. Em 2015 foram cerca de 600 atrações e um público calculado em 500 mil pessoas. O evento é uma realização da Prefeitura de Belo Horizonte por meio da Fundação Municipal de Cultura.